fbpx

As seis primeiras tendências de 2023

0 0
Read Time:2 Minute, 50 Second

A segunda semana do ano ainda não terminou e já sabemos quais serão as tendências de moda mais relevantes de 2023 nos próximos meses.

Donatella Versace persuadiu Kate Moss a pintar o cabelo de rosa antes de o usar no desfile primavera/verão de 1999 da marca. Nos dias que antecederam o espetáculo, um carro conduziu a modelo até ao spa de Gianni em Milão, onde a colorista Laurie Foley estava à sua espera. A história diz que foram precisas mais de oito horas para apagar qualquer indício do seu icónico cabelo castanho e transformá-lo no mesmo cor-de-rosa que tingia todos os acessórios da coleção, mas o exercício de paciência e extravagância valeu definitivamente a pena. A imagem de Kate Moss com o seu cabelo mais punkish espalhado numa almofada sob o olhar íntimo do fotógrafo Juergen Teller ficou para a história.

Em menos tempo do que o necessário, a modelo tinha voltado à sua cor original, devido às exigências da passarela. Uma vez que a abordagem minimalista e subtil de Calvin Klein não correu bem com o tom de framboesa, a equipa voltou a reunir-se, desta vez em Londres, com a cabeleireira Nicola Clarke e o fotógrafo de moda para repetir o processo, ao contrário, o que levaria a maior parte do dia. “Foi uma pena, a cor estava a começar a fixar-se”, lamentou Kate Moss mais tarde.

Passaram-se anos desde aquele momento a que Marc Jacobs presta homenagem na sua última campanha, mas parece ser um piscar de olhos. Como se os anos não lhe tivessem passado, Kate Moss é aquela modelo capaz de usar aos 48 anos o mesmo vestido com a mesma dignidade com que a fez estar na moda aos 28 anos e de recuperar uma cor que lhe pertence por direito próprio, apesar de a ter usado apenas durante sete dias.

Esta história serve como prova empírica de que o tempo, além de ser relativo, passa de uma forma muito particular numa indústria onde as estações são invertidas (no verão pensamos no inverno e no inverno apresentam-se as coleções de verão), onde os eventos em vez de serem antecipados são apressados no calendário e as primeiras tendências de 2023 são anunciadas antes das vendas.

Na unidade de medida da moda, uma semana pode significar uma eternidade e as primeiras semanas do ano são simultaneamente suficientes e decisivas para saber como nos vamos vestir nos próximos meses.

As seis primeiras tendências de 2023 no campo da moda

Calças em vias de extinção, lantejoulas e transparências. Algumas destas tendências podem estar condenadas a expirar, mas o cabelo cor-de-rosa de Moss também, e não é por isso que deixa de ser icónico.

O quadril é o novo local de decote

Tendência vista em: Brandon Maxwell, Loewe, Victoria Beckham, Laquan Smith, Alexander Mcqueen e Stella McCartney.

 

Transparências

Tendência vista em: Acne Studios, Puppets and puppets, ,Tory Burch, Victoria Beckham e Miu Miu.

Estilo neogótico

Tendência vista em:Acne Studios, Nensi Dojaka, Versace, Chanel, Givenchy, Valentino e Andreadamo.

Leggings capri

Tendência vista em: Tory Burch, Jacquemus e Dsquared2.

Assimetria Angelina

Tendência vista em: Prada, Eckhaus Latta, 16Arlington, Givenchy, Victoria Beckham, Alexander Mcqueen, Maryam Nassir o Puppets and puppets.

 

Cantos de sereia

Tendência vista em: Blumarine, Nensi Dojaka, Diesel, Michael Kors, Andreadamo, 16Arlington, Rodarte o Valentino.

 

 

 

This article is originally published by womenshealth.pt

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
17 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
17 %
Surprise
Surprise
67 %
Previous post ESTAS SÃO AS TENDÊNCIAS A ADOTAR EM 2023
Next post A primeira imagem de Lady Gaga como Harley Quinn