fbpx

O pedido especial de Cristina Ferreira em tribunal e a razão para ser tudo à porta fechada

2 3
Read Time:1 Minute, 55 Second

Sorrisos para todos. Cristina Ferreira tenta mostrar-se calma à chegada ao tribunal de Sintra, onde vai enfrentar a SIC

A juíza do processo da SIC contra Cristina Ferreira, Maria Teresa Mascarenhas, revelou esta quarta-feira, 8, que a apresentadora fez dois pedidos para que o julgamento decorresse à porta fechada.

“Já houve dois pedidos sobre a não publicidade do processo. Houve um aquando da audiência prévia e depois foi renovado para audiência de julgamento. O pedido foi feito pela pelas rés Cristina Ferreira e Amor Ponto e não teve qualquer oposição por parte da SIC”, explicou a juíza no Tribunal Judicial de Sintra em declarações à imprensa, e citada pela ‘Nova Gente’.

“A Cristina Ferreira é uma pessoa pública, não vou preservá-la daquilo que ela própria se expõe, como é óbvio”, declarou ainda, acrescentando que o julgamento vai acontecer à porta fechada por “estarmos a discutir um contrato”. “Tem a ver com falarmos aqui de valores de remuneração. Não é o facto de ela ser uma pessoa pública que faz com que as pessoas tenham o direito de saber quanto é que elas ganham”, reforçou. 

Cristina já foi ouvida na manhã desta quarta-feira, antes das declarações do CEO do grupo Impresa, Francisco Pinto Balsemão. 

A juíza contou que “correu tudo de uma forma muito tranquila”. “Basicamente, aquilo que foi dito por Cristina Ferreira foi que no início, quando pôs fim ao contrato com a SIC, achava que não tinha nada a pagar porque não tinha noção que o contrato lhe exigisse que o fizesse até ao fim. Que em determinada altura teve noção que poderia estar em risco de ter de pagar alguma coisa à SIC. Acha é que este valor a pagar à SIC tem como pressuposto aquilo que era o seu vencimento fixo e não as partes variáveis da remuneração”.

tinha vínculos também com a SIC com microespaços, campanhas publicitárias, chamadas de valor acrescentado. “E ela entende que isto não deve ser contabilizado no valor de indemnização a pagar à SIC”, referiu Maria Teresa Mascarenhas.

A empresa dona da SIC, Impresa, exige 12,3 milhões de euros a Cristina Ferreira. A apresentadora fez uma contraproposta de 2,3 milhões de euros.

Daniel Oliveira também vai ser ouvido em tribunal, na próxima sexta-feira.

This article was originally published in flash.pt

Happy
Happy
14 %
Sad
Sad
10 %
Excited
Excited
24 %
Sleepy
Sleepy
6 %
Angry
Angry
8 %
Surprise
Surprise
38 %
Previous post Rita Pereira brilha em gala de prémios brasileira